tolice

É inacreditável a tolice e a perversidade do público que deixa de ler os espíritos mais nobres e mais raros de cada gênero, de todos os tempos e lugares, para ler as besteiras escritas por cabeças banais que aparecem diariamente, que se espalham a cada ano em grande quantidade, como moscas.

(Arthur Schopenhauer)

Tags:

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: