infância

A minha infância morreu há muito, mas eu vivo ainda.

(Agostinho)

Tags:

Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: