Amor

You are currently browsing the archive for the Amor category.

Foram montanhas, foram mares,
Foram os números, não sei
Por muitas coisas singulares
Não te encontrei, não te encontrei
E te esperava, te chamava
Entre os caminhos me perdi
Foi nuvem negra, maré brava
E era por ti, era por ti!

As mãos que trago, as mãos são estas
Elas sozinhas te dirão
Se vem de mortes ou de festas
Meu coração, meu coração
Tal como sou, não te convido
A ir esperar onde eu for
Tudo o que eu tenho é haver sofrido
Pelo meu sonho alto e perdido
E o encantamento arrependido
Do meu amor, do meu amor!

(Cecília Meireles)

Cecília Meireles

(Esta poesia foi musicada por Alain Oulman e gravada por Dulce Pontes. O vídeo está aqui).

Tags: ,

O que a memória ama
fica eterno.

(Adélia Prado)

Tags: ,

A ciência me ensina a amar a mim mesmo acima de tudo, porque tudo neste mundo se estriba no interesse pessoal.

(Fiódor Dostoiévski)

Tags: ,

Amar é deixar de comparar.

(bernard Grasset)

Tags:

O princípio mais profundo da natureza humana é o desejo ardente de ser estimado.

(William Jones)

Tags: , , ,

Amar não é aceitar tudo. Aliás, onde tudo é aceito, desconfio que há falta de amor.

(Maiakóvski)

Tags: , ,

Prometo falhar. Sem hesitar. Prometo ser humano, aqui e ali ser incoerente, aqui e ali dizer uma palavra errada, a frase errada, até o texto errado, aqui e ali agir sem pensar, para que raios serve pensar quando te amo tão desalmadamente assim?

(Pedro Chagas Freitas)

Tags:

A maneira de amar tudo é perceber que a coisa amada pode ser perdida.

(Gilbert Keith [G. K.] Chesterton)

Tags:

Mas há a vida que é para ser intensamente vivida, há o amor. Há o amor. Que tem que ser vivido até à última gota. Sem nenhum medo. Não mata.

(Clarice Lispector)

Quase se poderia dizer que só existo na medida em que existo para o outro e, no limite: ser é amar.

(Emmanuel Mounier)

« Older entries

%d blogueiros gostam disto: