Graciliano Ramos

You are currently browsing the archive for the Graciliano Ramos category.

Que sou eu senão um selvagem, ligeiramente polido, com uma tênue camada de verniz por fora?

(Graciliano Ramos)

A palavra não foi feita para enfeitar. Brilhar como ouro falso; a palavra foi feita para dizer.

(Graciliano Ramos)

Tags: ,

%d blogueiros gostam disto: